Santa Cruz do Douro - Restaurante Museu Rural e Etnográfico Casa do Lavrador

Ir para o conteúdo

Menu principal:

REGIÃO

 S A N T A  C R U Z  D O  D O U R O

 
 
 

O Douro é dos elementos naturais mais emblemático a par do génio da literatura portuguesa Eça de Queiroz que fazem parte integrante da história desta freguesia, situada na margem direita deste rio que outrora foi a estrada privilegiada do fabuloso Vinho do Porto e que hoje é sem dúvida um roteiro turístico de invejável qualidade pelas suas tranquilas e límpidas águas que carregam milhares de turistas que parecem ficar anestesiados com a beleza das suas margens e dos elementos que a enfeitam, como sejam, as Estações e Apeadeiros do Caminho de Ferro, as Casas Senhoriais, as Casas de Caseiro, os Olivais e as Vinhas, os Homens e as Mulheres que se ocupam das fainas agrícolas.

É o ambiente natural e próprio de uma freguesia com 1.000 ha de área onde se distinguem diversos lugares pela sua expressão populacional, mas alguns há que pela sua dimensão e importância cultural se tornam verdadeiros anfitriões e que, devidamente tratados, serão cada vez mais verdadeiros embaixadores de Baião no mundo – Vila Nova e Lodeiro – são aqueles que justamente merecem Honras de Estado, porque ficaram celebres perante a presença física e intelectual de romancistas como Eça de Queiroz e Camilo Castelo Branco.

Os Romances “A Cidade e as Serras” e “Fany Owven” são espaços de literatura aconselhados para se perceber o que se disse. A herança deixada por estes dois homens de rara intuição literária - cada um ao seu modo—como de resto são os “Cantadores ao Desafio”, dotados de uma imaginação prodigiosa, tem merecido uma continuidade saudável através da Fundação Eça de Queiroz, que é, sem margem para qualquer dúvida, a Casa da Cultura da Baião e a Embaixada da Literatura Portuguesa além fronteiras. 

Falar da Casa do Lodeiro, onde Camilo se terá refugiado com a Fany; do Parque Romântico de Agrêlos - excelente espaço de lazer; da Casa do Lavrador - qual ninho do que há de melhor de cultura popular; 

Do Caminho de Jacinto - percurso de 3 km entre a Estação de Arêgos e Tormes (Eça apeou-se nesta Estação proveniente de França); às Quintas de Vinho Verde “Casta de Avesso” com nome já criado “Beiredos”, “Porto Ferrado”, “Encostas de Arêgos”, “Tormes” e “Agrélos”; ao cemitério local onde estão depositados os restos mortais deste imortal artista das letras; ao Centro Social que acolhe crianças e idosos permitindo um dia a dia “… mais feliz e mais contente …”; ao lugar de Vila Monim único espaço virgem do século passado; … tudo isto é um pouco do que há de melhor para ver e visitar em Santa Cruz do Douro.

Santa Cruz do Douro é uma Freguesia voltada ao Douro, confronta a norte com Valadares, a Oeste com Gôve, a Sul com Ancêde e o Rio Douro e a Este com S. Tomé de Covelas. As suas origens, na documentação medieval, remontam a princípios do século XII, anterior à nacionalidade.

+ inf em  www.freguesias.pt

 
 
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal